Oscar dos Quadrinhos

Brasileiro vence o Eisner o "Oscar" dos quadrinhos

O prêmio Eisner é o prêmio mais importante do mundo das HQs

30/07/2018 12h09Atualizado há 1 ano
Por: Filipe Guedes
Fonte: Azartes
461
Imagem da Internet
Imagem da Internet

 "Larga este videogame, garoto. Você precisa estudar", ou "assistir desenho animado não vai te levar a lugar nenhum", qualquer pessoa já ouviu esse tipo de comentário de qualquer parente mais velho em algum momento da vida, pior é quando isso é dito por alguém importante. O mundo está cheio de falsos motivadores, disfarçados de "você deveria fazer estudar direito ou medicina, pois gera mais dinheiro". No último dia 20, o paulista Marcelo D'Salete foi anunciado vencedor do prêmio Eisner 2018, o famoso "oscar" dos quadrinhos, com a HQ 'Cumbe', publicada em 2014 pela editora Veneta. A motivação ideal para qualquer quadrinista, iniciante ou profissional.  

A paixão por animações surgem na infância. As crianças crescem com O Homem-Aranha, X-men, As Meninas Super-Poderosas e outros desenhos. Como A Liga da Justiça, muitas dessas histórias, principalmente de heróis, saem dos quadrinhos para a televisão. Algumas histórias em quadrinhos são incentivadas dentro de sala de aula, como A Turma da Mônica. Talvez o quadrinista Marcelo tenha começado de outra forma, mas gosto de imaginar ter sido da mesma como uma criança comum. Claro, além do talento, ele com certeza estudou e se especializou nas técnicas.

Assistir animações e se interessar por quadrinhos do tipo levam a algum lugar, os desenhos animados abriram as portas o quadrinista paulistano chegar ao prêmio mais importante das HQs.  Segundo o Showmetech, ele escreveu Cumbe a partir de leituras sobre o Quilombo dos Palmares.

A obra Cumbe conta a história de escravos negros em luta pela resistência contra a violência escravocrata. O quadrinho foi publicado em diversos países como Portugal, França e Estados Unidos (Run for It). O prêmio Eisner acontece desde 1988. Além de Marcelo, outros brasileiros já receberam premiação como Fábio Monn e Gabriel Bá.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.