Anúncio
Insatiable

'Insatiable' mostra a realidade como ela é, mas não apresenta soluções

Milhares de telespectadores assinaram um abaixo-assinado para o cancelamento da série da Netflix

Filipe Guedes

Filipe GuedesUm viajante literário. Um leitor incurável.

15/08/2018 10h09Atualizado há 10 meses
Por: Filipe Guedes
Fonte: Azartes
298
Imagem da Internet
Imagem da Internet

Não fui uma das pessoas nas redes sociais que se manifestaram contra 'Insatiable', da Netflix, mas tive um pensamento negativo em relação a série, ou seja, também estou neste time. Ainda crescemos em uma sociedade em que pessoas não magras estão fora do padrão ideal de beleza. Além da tv, também enxergamos isso nos outdoors e nas capas de revistas. Alguns paradigmas foram quebrados ultimamente, vemos pessoas gordas, negras e “fora dos padrões” neste espaço de forma positiva. É o caminho para mais representatividade.

Há diferenças entre pessoa gordinha e obesidade, a sociedade esquece que um dos termos é uma doença inflamatória que necessita de tratamento. 'Insatiable', da Netflix, lançada na última semana, é uma daquelas histórias aparentemente clichês e traz a história de Patty (Debby Ryan), uma estudante doente, acima do peso, sofre violências pesadas e, desconta suas tristezas na comida. Confira o trailer da série abaixo:

Após Patty ser surpreendida com um soco na cara, por um mendigo que a chamou de gorda (ela o socou primeiro, pois ele tentou roubar seu chocolate), consequentemente é obrigada a passar por uma dieta voraz. Ao emagrecer, a protagonista consegue adquirir os “padrões de beleza” e, decide se vingar das pessoas que praticaram bullying em relação ao seu peso. A garota se torna insaciável, sem saber por quem ou pelo quê. Melhor evitar detalhes, mas chega a decidir ganhar a todo custo um concurso de miss.

‘Insatiable’ reflete várias questões polêmicas e causa desconforto no telespectador, pois não apresenta soluções em nenhum momento, mas o tema principal está sempre acorrentado a obesidade e a gordofobia. Acredito ser de maneira proposital, para refletir o quanto o bullying é normalizado. É dificilmente uma série indicável.

Apesar de também abordar homossexualidade, preconceito, entre diversos temas, a série deixa no ar a necessidade de estar dentro dos padrões impostos pela sociedade para alcançar qualquer coisa. Mas questões como a obesidade além de precisar ser discutida, precisa apresentar uma solução, uma saída.

Obesidade é a maior demanda nos consultórios de nutrição. Nove em cada dez pacientes na clínica NutriCoaching, localizada em Brasília, procuram tratamento de emagrecimento e controle de peso.De acordo com Enaile Arrais, nutricionista da NutriCoaching, é importante ficar atento antes que os diagnósticos revelem elevações em relação a obesidade ou sobrepeso. As pessoas precisam reconhecer as consequências como  alterar parâmetros normais dos índices laboratoriais, como perfil lipídico, glicemia, insulina, hormônios tireoidianos, função hepática e função renal. Além disso causa dores nos joelhos, nas perna e nos pés, instalando uma dificuldade de locomoção e da pratica de exercícios físicos.

Um tratamento multidisciplinar é fundamental para o controle da obesidade. Entre os profissionais envolvidos neste tratamento estão nutricionista, psicólogo, psiquiatra, ortopedista, endocrinologista, medicina preventiva e nutrólogo.

Segundo a NutriCoaching, aumentar a ingestão de frutas e verduras, ingerir 2 litros de água por dia, ter uma boa noite de sono e evitar consumo frequente de produtos industrializados e praticar atividade física ajudam a combater a obesidade. São dicas básicas de uma vida mais saudável para qualquer pessoa, mas para um procedimento mais intenso para derrotar a doença é necessária a ajuda de um profissional.
 
SERVIÇO:
NutriCoaching
Endereço: SHCSW 305 Centro Clínico Sudoeste, sala 246. Sudoeste, Brasília-DF 
Telefones: 61 3879-2004 / 999230707
Site: www.nutricoaching.co
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias